Actividades
fisica.uc.pt

 
 


do sol à terra - ciclo de palestras
palestras de 2008
'Os sismos e a actividade solar: especulação e controvérsia'
5 de Junho, quinta-feira, 14h30m: Miguel Miranda, FCUL, Lisboa


'Sun Earth Interaction (SEI): The Evolution of the Solar Magnetic Cycle'
18 de Junho, quarta-feira, 11h30m: Ilídio Lopes, UE e IST

Abstract:
The field of space weather forecasting is increasingly important, in an ever more technological dependent world. It is however in its infancy. The forecast can not be anywhere near the Earth-weather prediction. At best we are few decades away of such possibility. There are many reasons for such fact; but one of the main ones, and which is at the heart of this talk, it is the Evolution of the Sun with its magnetic field. In the next decade research fields such as earth atmosphere and climate physics, and solar physics should have given a major contribution to one of the most critical problems of humankind at present times: the future of the Sun's evolution, and the evolution of Earth's climate. On this talk, I will present our current understanding of the origin and evolution of the solar magnetic cycle, and show how we can use this information to building a more sophisticated evolution model of the Magnetic Sun that will allow us to predict its future in a long-term and short-term timescales.


'O vento solar em 3 dimensões'
3 de Julho, quinta-feira, 14h30m: João Lima, FCUP, Porto

Resumo:
Desde a missão ULYSSES (ESA-NASA) lançada em Outubro 1990 que a nossa visão acerca da estrutura do vento solar mudou radicalmente. Hoje sabemos que este fluxo contínuo de partículas carregadas provenientes do Sol que atingem a magnetosfera terrestre, varia acentuadamente ao longo do ciclo de manchas solares e, para uma dada fase deste ciclo, depende fortemente não só da distância ao Sol como da latitude heliocêntrica. Procurar-se-á caracterizar as duas componentes (lenta e rápida) do vento solar à luz destas novas observações e apresentar alguns modelos magneto-hidrodinâmicos (MHD) que relaxam a hipótese de simetria esférica. Será também abordada a importância das observações obtidas pela sonda SoHO na caracterização da zona de aceleração do vento solar.


'Estudo de tempestades geomagnéticas com base em registos históricos: contribuição para o conhecimento da actividade solar'
2 de Outubro, quinta-feira, 11h30m: Paulo Ribeiro, IGUC, Coimbra

Resumo:
O estudo de tempestades geomagnéticas históricas importantes tem ganho relevo no âmbito da investigação das interacções Sol-Terra, permitindo integrar numa escala mais alargada os eventos recentes mais significativos (e destrutivos) da Meteorologia Espacial. As datas das grandes tempestades geomagnéticas/solares ocorridas entre 1850 e 1950 (antes da Era Espacial) são relativamente bem conhecidas. Contudo, alguns destes episódios nunca foram analisados em detalhe; facto que se deve em parte à informação insuficiente ou à sua dispersão por várias fontes históricas (registos geomagnéticos, descrições de auroras associadas, imagens solares, etc.). Procurar-se-á dar uma perspectiva geral destes estudos e da sua importância no conhecimento das interacções Sol-Terra, introduzindo, nomeadamente, as causas das tempestades geomagnéticas e alguns dos seus parâmetros de estudo (como os índices de actividade geomagnética).


'Fuzzy Logic in Space Applications'
30 de Outubro, quinta-feira, 11h30m: Rita Ribeiro, UNINOVA, Lisboa

Resumo:
Nesta palestra será feita uma introdução à aplicação de inteligência computacional no domínio do Espaço. Depois serão discutidos projectos no domínio Espacial , desde estudo de variabilidade no mapeamento da Galáxia, até o Sol (reconhecimento de sunspots) e a Meteorologia Espacial.


'Ulisses, o fim de uma missão épica'
27 de Novembro, quinta-feira, 11h30m: Dalmiro Maia, Obs. Astron. Porto

Resumo:
No dia 1 de Julho de 2008 a sonda espacial Ulisses finalizou oficialmente a sua missão grandiosa que a levou sobre os pólos do Sol. Projectada há mais de três décadas, a missão Ulisses conheceu um atraso substancial devido ao acidente do vaivém Columbia, e só foi lançada no dia 6 de Outubro de 1990. Com a ajuda da gravidade de Júpiter a sonda seria mais tarde colocada numa órbita fora da eclíptica, a primeira missão a fazê-lo, e a única até hoje, e durante muitos anos a vir. Nos quase 17 anos que se seguiram, três vezes mais do que o tempo de vida que tinha sido projectado inicialmente, os instrumentos a bordo da Ulisses enviaram um conjunto de dados único. Nesta palestra irei fazer um apanhado das importantes contribuições científicas que a sonda espacial Ulisses nos proporcionou, e a nova visão da heliosfera que ajudou a construir.


'Indução electromagnética na crosta e manto na banda das frequências solares'
4 de Dezembro, quinta-feira, 11h30m: Fernando Santos, FCUL, Lisboa

Resumo:
As variações de longo período (>4000 s) do campo geomagnético são a fonte principal da variações do campo electromagnético utilizadas para investigar a distribuição da condutividade eléctrica na crusta inferior e manto superior. Nesta palestra serão apresentados os fundamentos físicos do método HELIO-MT bem como alguns resultados que ilustram as suas potencialidades e limitações.
© Departamento de Física 2007 - 2017 • in_situ • .oOzone