DEPARTAMENTO DE FÍSICA

 

Laboratório de Física - EFQ

Ano letivo: 2009-2010
Especificação técnica - ficha curricular

Elementos especificos
código da disciplinaciclo de estudossemestre lectivocréditos ECTSlíngua de ensino
2003268213pt *)

*) N.B.  se houver estudantes que não falem português a língua é o inglês.

Objectivos formativos

Importância central:
Consolidar saberes no domínio científico e das técnicas experimentais
Criar estímulos para o ensino experimental da Física
Usar a experimentação na construção do conhecimento
Familiarizar o estudante com novas tecnologias didácticas diversas, nomeadamente as Tecnologias da Informação e Comunicação
Tratar de forma articulada os temas/conceitos/princípios, num contexto experimental
Interpretar os fenómenos naturais em linguagem corrente e representacional
Planear uma experiência
Seleccionar material de laboratório adequado a uma actividade experimental
Desenvolver capacidades de observação, experimentação, avaliação, abstracção e generalização.


Importância secundária:
Organizar estratégias de ensino e de aprendizagem baseadas na experimentação
Trabalhar eficientemente em grupos
Rentabilizar o trabalho em equipa
Desenvolver capacidades de comunicação escrita e oral.


Programa genérico mínimo

Planificação e realização de actividades experimentais distribuídas por diversas unidades temáticas do ensino da Física: Mecânica, Electricidade, Termodinâmica e Óptica.
As experiências serão realizadas num contexto adequado aos programas de ensino da Física dos diversos níveis etários.
Os trabalhos a desenvolver no âmbito da disciplina de Laboratório de Física, para além de equipamento didáctico tradicional, recorrem também à utilização de modernos equipamentos didácticos associados ao computador, sendo a recolha de dados feita automaticamente através de diversos sensores. *
A análise de dados experimentais é feita recorrendo a software didáctico apropriado. *

Pré-requisitos
Disciplinas de um 1º ciclo em Física ou Química
Competências genéricas a atingir
. Competência em organização e planificação;
. Competência para resolver problemas;
. Competência em raciocínio crítico;
. Adaptabilidade a novas situações;
. Competência em aplicar na prática os conhecimentos teóricos;
. Competência em análise e síntese;
. Competência em comunicação oral e escrita;
. Conhecimentos de informática relativos ao âmbito do estudo;
. Competência em trabalho em grupo;
. Competência em autocrítica e auto-avaliação;
(por ordem decrescente de importância)
Horas lectivas semestrais
aulas práticas laboratoriais30
total horas lectivas30

Método de avaliação
Trabalho laboratorial ou de campo80 %
Outros20 %

Bibliografia de referência
Compêndios de Física Geral de nível universitário
Compêndios de Física do ensino básico e secundário
Manuais de instrução de equipamento didáctico
Programas de ensino da Física do Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologia do ensino secundário (Ministério da Educação: Departamento do Ensino Secundário)
Ciências Físicas e Naturais: Orientações Curriculares do 3º ciclo do ensino básico. (Ministério da Educação: Departamento de Educação Básica)
Método de ensino

Os trabalhos a desenvolver no âmbito da disciplina de Física Experimental recorrem à utilização de modernos equipamentos didácticos associados ao computador, sendo a recolha de dados feita automaticamente através de diversos sensores. A análise de dados será feita através de software didáctico adequado.
As actividades experimentais serão previamente planificadas pelos estudantes.
Pretende-se assegurar uma grande diversidade de métodos de aquisição de dados.
Os dados experimentais também serão analisados em contextos temáticos diferentes, tendo por objectivo a rentabilização do trabalho experimental. Esta metodologia permitirá tratar de forma articulada os temas/conceitos/princípios.
Considerando os aspectos específicos da realização de actividades experimentais, por vezes condicionante da sua realização no ensino da Física, pretende-se familiarizar o estudante com novas tecnologias didácticas, que permitem a realização de trabalhos práticos com tempos de realização muito curtos.
Os trabalhos experimentais serão divididos em grupos temáticos. De cada tema será apresentado um relatório integrado, no qual se analisam as respectivas adequações aos conteúdos programáticos nos diferentes níveis de ensino do básico e secundário. Para o efeito, os estudantes deverão ter como referência os programas de ensino homologados pelo Ministério da Educação. A diversificação de análise de alguns trabalhos práticos em unidades didácticas diferenciadas será um dos objectivos a atingir, procurando fomentar a rentabilização do trabalho experimental em função dos objectivos educativos e da disponibilidade temporal na prática pedagógica.
Recursos específicos utilizados
Equipamento laboratorial diversificado
Computadores
Software didáctico
Projectores multimédia